Henrique Casimiro faz segundo na chegada a Seia

A Equipa EFAPEL voltou a estar em destaque no segundo dia de competição do Grande Prémio Internacional das Beiras e da Serra da Estrela. Desta vez, a formação liderada por Américo Silva teve em Henrique Casimiro o seu melhor representante. O ciclista alentejano ficou em segundo com o mesmo tempo do vencedor, César Fonte, e está na luta pela vitória final, tal como Daniel Mestre e Jesus Del Pino.

Num dia em que os ciclistas pedalaram quase 200 quilómetros entre Sabugal e Seia, houve animação do princípio ao fim. No início, houve vários ataques. Só ao fim de vário quilómetros é que se formou a fuga do dia. Aí, a EFAPEL levava Bruno Silva. A ameaça da mesma levou algumas equipas, nomeadamente a do camisola amarela, a trabalhar no pelotão.

Com a fuga anulada, a chegada a Seia foi tensa e emocionante porque os ciclistas com ambições na geral queria chegar entre os melhores. Foi isso que fez Henrique Casimiro que, assim, está na luta pela geral individual.

“Tivemos uma etapa muito positiva. Foi bom, principalmente para o Henrique Casimiro que é o ciclista que, em teoria, temos melhores condições para este tipo de terreno. O resultado alcançado é bom para ele e é sinal de que está em forma”, afirmou o director desportivo da EFAPEL, Américo Silva. Para o responsável, na etapa de hoje só “faltou aquele bocadinho que faz toda a diferença”, mas enaltece a capacidade da equipa de se manter no contexto para vencer a prova.

A última etapa do Grande Prémio Internacional das Beiras e da Serra da Estrela vai amanhã para a estrada. São 168,3 quilómetros entre Gouveia e Guarda, com passagem pela Torre. Pelo meio, o pelotão vai ter duas metas volante e duas contagens de montanha, uma de primeira categoria no ponto mais alto de Portugal Continental, e outra de terceira categoria na chegada.