EFAPEL vence etapa na Volta a Portugal

161,9 quilómetros. A distância que separou Lousada, onde se deu a partida, e o Santuário de Nossa Senhora da Assunção, em Santo Tirso, foi percorrida por António Pereira Barbio em 4h06m01s. Mais ninguém conseguiu ser tão rápido. O ciclista da EFAPEL conseguiu, assim, algo a que a equipa já procurava desde o início da competição. A formação obteve, ainda, a vitória colectiva.

A vitória aconteceu depois de a formação liderada por Américo Silva ter estado em praticamente todos os momentos de corrida. Hoje não foi excepção. A equipa de Ovar colocou dois ciclistas na fuga de onde sairia o vencedor. Barbio e Jesus Del Pino foram os escolhidos para cumprirem essa tarefa e fizeram-no da melhor maneira, ou não fosse o resultado um triunfo incontestável.

“Queríamos vencer uma etapa na Volta a Portugal. Já o procurámos por diversas ocasiões, mas triunfar nesta corrida não é fácil. Hoje conseguimos atingir esse objectivo”, explicou o director desportivo, Américo Silva, no dia em que a equipa confirmou que vai continuar na estrada nos próximos três anos.

Para António Pereira Barbio, “esta foi uma vitória muito especial”, afirmou. “Sou novo e gostava de dedicar este triunfo a todos os que estão comigo e que, principalmente, me dão na cabeça quando vêem que erro. É para todos eles”, confessou o corredor da EFAPEL.

Na classificação geral individual, a EFAPEL continua com dois ciclistas no top-ten. Depois de mais este final de etapa selectivo, Henrique Casimiro, oitavo, e Sérgio Paulinho, nono, estão entre os dez mais fortes da 79ª edição da Volta a Portugal, ambos a dois minutos do camisola amarela.