EFAPEL quer voltar a ser feliz nas Beiras e na Serra da Estrela

Cumprida uma pausa competitiva de três semanas, a Equipa EFAPEL está de volta à estrada com muita ambição. Depois da vitória na Clássica Aldeias do Xisto, a formação liderada por Américo Silva participou no passeio solidário Seixal - Terena, organizado pelo duo musical, Anjos, e agora prepara-se para correr numa região onde tem sido muito bem sucedida.

Entre os dias 13, sexta-feira, e 15, domingo, a Equipa EFAPEL vai participar no III Grande Prémio Internacional Beiras e Serra da Estrela. É uma corrida que a estrutura que se apresenta de amarelo e preto venceu em 2016 e em 2017. Primeiro com Jóni Brandão e, no ano passado, com Jesus del Pino.

O conjunto comandado por Américo Silva sempre revelou muita competitividade nesta corrida que se traduziu em resultados. Em 2018, a formação não vai desperdiçar nova oportunidade de lutar pelo triunfo. “Vencemos esta prova com dois ciclistas diferentes e sempre com percursos distintos. Este ano, as três etapas não serão iguais às das edições anteriores, mas vamos voltar a trabalhar no sentido de ter arte e engenho para procurar, de novo, a vitória”, afirmou o director desportivo da EFAPEL, Américo Silva.

O Grande Prémio Internacional Beiras e Serra da Estrela começa na sexta-feira com uma etapa de 177,2 quilómetros entre Mêda e Figueira de Castelo Rodrigo. No dia seguinte, o pelotão pedala 193,9 km entre Sabugal e Seia para, no domingo, fechar a competição com uma tirada de 166,5 km entre Gouveia e Guarda, com passagem pelo Alto da Torre.