Henrique Casimiro quer continuar a crescer

Preparado para a segunda temporada ao serviço da EFAPEL, Henrique Casimiro quer continuar a trabalhar para o colectivo e mostrar todas as suas capacidades nas etapas mais duras das competições em que a equipa participa. Depois de um ano muito constante, o corredor acredita que a formação que representa tem condições para continuar a ser protagonista nas corridas em que compete.

Que balanço fazes da tua primeira temporada enquanto corredor da equipa EFAPEL?
O balanço da temporada não poderia ser mais positivo. Foi toda ela bastante regular o que vem ao encontro do meu crescimento enquanto corredor e, com muita tranquilidade e confiança de toda a equipa EFAPEL, tornou-se mais fácil.

Como foi feita a tua integração?
A integração foi bastante fácil. Uma vez que a equipa havia sofrido uma remodelação grande todos nós tivemos que nos integrar e adaptar.

Como defines o grupo que encontraste?
Acima de tudo, encontrei um grupo de homens sérios e humildes com a consciência do seu lugar na equipa em cada objectivo proposto o que resultou num grupo bastante unido e descontraído.

- Tens fama de ser bem-disposto e estares constantemente na brincadeira. Também és assim quando pedalas?
Sim a vida já se encarrega de nos trazer algumas tristezas. Por isso, o meu lema é encará-la com um sorriso e tentar encontrar sempre o lado positivo das coisas. Na bicicleta não é exepção. Quando fazes o que motiva é meio caminho andado para seguires desfrutando de cada pedalada.

A nível desportivo, qual a corrida que mais gostaste de fazer?
Obviamente a "Grandíssima" dá-me sempre muito gosto em fazer, mas obviamente mais responsabilidade. Este ano, sem dúvida que o GP JN foi a que mais gozo me deu(pelo menos até cair. (risos) Pela sua disputa, foi ciclismo puro e duro comprovando que quem faz a dureza são os atletas.

Qual foi o ponto alto da temporada?
A Volta a Portugal continua a marcar indiscutivelmente a nossa temporada. Todos apontamos baterias para ela.

Vais continuar na equipa. Como perspectivas o novo ano?
Sim continuarei na equipa com a perspectiva de continuar a consolidar-me como ciclista e crescermos como grupo de trabalho sempre a pensar no objectivo comum.

Quais são os objectivos que defines a título pessoal?
A título pessoal e mediante os objectivos propostos pela equipa gostaria de manter a minha regularidade no Top 10, principalmente, nas provas por etapas duras. E, de resto, como todos sabem pela simbologia que tem para mim gostaria de disputar o troféu Joaquim Agostinho.