Jóni Brandão veste Amarelo na grande final da Volta a Portugal

É vestido de Amarelo que Jóni Brandão, da Equipa Profissional de Ciclismo EFAPEL, sai amanhã para a grande final da 81.ª Volta a Portugal Santander. O líder terminou hoje em 3.º lugar a 9.ª Etapa, que trouxe a dureza da subida ao Alto da Senhora da Graça. Como João Rodrigues (W52-FC Porto) foi 2.º classificado na tirada, nas contas da Geral, ambos partem amanhã para o contrarrelógio individual que fecha a competição, empatados. Algo de que não há memória.

Jóni Brandão permanece de Amarelo, devido ao desempate pelos centésimos de segundo que cada um fez no prólogo inicial (16 para Brandão e 57 para Rodrigues). Já Henrique Casimiro desceu na Classificação Geral e neste momento fecha o Top 10, a 03m19s.

Contra tudo e contra todos, Jóni Brandão fez frente à dureza dos 133,5 km de viagem entre Fafe e o Santuário da Senhora da Graça, em Mondim de Basto, bem como a todos os ataques. A EFAPEL, unida, resistiu a uma ofensiva sem precedentes por parte da W52-FC Porto, que investiu tudo nesta tirada.

Com 10 km de corrida vingava a fuga do dia, com 11 elementos onde nenhum deles era da EFAPEL. Jóni Brandão ficou no grupo dos favoritos, apenas com Henrique Casimiro, que já apresentava sinais de desgaste. O líder da equipa, em resposta aos sucessivos ataques dos adversários, sozinho, investiu tudo dentro dos últimos 2 km. Ainda assim não foi suficiente para chegar a António Carvalho (W52-FC Porto), que venceu a etapa, terminando também João Rodrigues 1 segundo na sua frente.

“Tentei ganhar tempo, mas perdi 1 segundo. Penso que não será significativo para amanhã”, disse, confiante, Jóni Brandão. “Continua tudo em aberto, foi um dia muito duro, mas conseguimos segurar a Camisola Amarela. Partimos para o contrarrelógio com as diferenças quase todas iguais. Nos últimos anos nunca houve uma Volta com estas diferenças, sinal de que estamos fortes e o pelotão tem um grande nível”, sublinhou o líder da EFAPEL. “Estamos na discussão com a W52-FC Porto, que tem uma super equipa. Mas somos EFAPEL e temos valor. Estou muito contente por continuarmos com a Amarela, que reflete o trabalho de toda a equipa, inclusive staff e família. Só eles sabem o que sofro todos dias para ser o melhor, por isso estou muito feliz por partir para o contrarrelógio de Amarelo”, concluiu.

O capitão Sérgio Paulinho, medalha de prata nos Jogos Olímpicos, também fez um balanço “positivo” da tirada: “Conseguimos fazer o que ninguém estava à espera, que foi controlar a etapa como controlámos. Toda a equipa está de parabéns pelo excelente trabalho”.

“O objetivo hoje foi mais que cumprido”, afirmou Rúben Pereira, diretor desportivo da EFAPEL. “Chegámos nas condições que foi possível e conseguimos um resultado que se deve à união da equipa, que tem sido incansável e fantástica. Amanhã vai ser o que Deus quiser. Sei que o Jóni está preparado para fazer um grande contrarrelógio, digno de um campeão. É um esforço individual, não podemos esquecer que estamos perante seres humanos, que não são máquinas, mas vamos manter a calma para tudo correr bem”, rematou o dirigente da formação de Ovar.

Amanhã, 30 anos depois, o Porto recebe de novo o grande final da Volta a Portugal. Um contrarrelógio individual, com 19,5 km que vão decidir a competição e unem Vila Nova de Gaia à Avenida dos Aliados, no coração da cidade Invicta. O primeiro corredor parte às 14.30 horas, prevendo-se que o último termine pelas 17.15 horas. Com o Rio Douro a dar as boas-vindas à caravana, um percurso misto alterna zonas planas, subidas e descidas com alguma componente técnica. É o derradeiro final da competição e está tudo em aberto até ao último segundo.

 

CLASSIFICAÇÕES:

 

CLASSIFICAÇÃO ETAPA

9.ª ETAPA: Fafe – Mondim de Basto (Senhora da Graça): 133,5 km

1.º António Carvalho (W52-FC Porto), 03h49m12s

3.º Jóni Brandão (EFAPEL), a 02s

16.º Henrique Casimiro (EFAPEL), a 02m29s

31.º Rafael Silva (EFAPEL), a 08m58s

36.º Sérgio Paulinho (EFAPEL), a 09m42s

62.º Bruno Silva (EFAPEL), a 25m26s

82.º Fabricio Ferrari (EFAPEL), a 32m49s

98.º Niki Mihaylov (EFAPEL), a 33m43s

 

CLASSIFICAÇÃO ETAPA POR EQUIPAS

1.ª W52-FC Porto, 11h27m46s

4.ª EFAPEL, 11h39m05s

 

CLASSIFICAÇÃO GERAL – AMARELA – SANTANDER

1.º Jóni Brandão (EFAPEL), 40m29m33s

10.º Henrique Casimiro (EFAPEL), a 03m19s

23.º Rafael Silva (EFAPEL), a 20m50s

26.º Sérgio Paulinho (EFAPEL), a 24m56s

34.º Bruno Silva (EFAPEL), a 43m14s

71.º Niki Mihaylov (EFAPEL), a 01h31m45s

77.º Fabricio Ferrari (EFAPEL), a 01h44m53s

 

CLASSIFICAÇÃO GERAL POR EQUIPAS

1.ª Rádio Popular-Boavista, 121h27m24s

4.ª EFAPEL, a 22m08s

 

GERAL PONTOS – VERDE – RUBIS

1.º Daniel Mestre (W52-FC Porto), 91 Pontos

9.º Jóni Brandão (EFAPEL), 38 Pontos

47.º Henrique Casimiro (EFAPEL), 4 Pontos

 

GERAL MONTANHA – AZUL – LIBERTY SEGUROS

1.º Luís Gomes (Rádio Popular-Boavista), 107 Pontos

9.º Jóni Brandão (EFAPEL), 31 Pontos

16.º Henrique Casimiro (EFAPEL), 22 Pontos

43.º Sérgio Paulinho (EFAPEL), 3 Pontos

44.º Rafael Silva (EFAPEL), 2 Pontos

 

FOTO: João Fonseca Photographer

Comments are closed.