EFAPEL vai lutar pela vitória no Grande Prémio Beiras e Serra da Estrela

Entre sexta-feira e domingo, de 12 a 14 de abril, a Equipa Profissional de Ciclismo EFAPEL vai disputar o IV Grande Prémio Internacional Beiras e Serra da Estrela, numa região reconhecidamente exigente para os corredores, quer pela altitude como pelos percursos montanhosos. A prova terá três etapas com nível de dificuldade médio-alto e um total de 529 km.

Para disputar esta competição são sete os corredores que vão vestir as cores da EFAPEL para ganhar: Jóni Brandão, Sérgio Paulinho, Antonio Angulo, Fabricio Ferrari, Bruno Silva, Henrique Casimiro e Niki Mihaylov.

“O Grande Prémio Beiras e Serra da Estrela é uma corrida com um nível competitivo muito alto e um percurso muito exigente, que dependendo das temperaturas pode tornar-se ainda mais duro”, explicou Américo Silva, diretor desportivo da EFAPEL. E continuou: “Ultrapassados que estão alguns problemas que nos afetaram o início da temporada, ambicionamos agora estar na discussão da prova”.

A quarta edição do Grande Prémio Internacional Beiras e Serra da Estrela começa com uma ligação de 155 km, entre Vilar Formoso (11.50 horas) e Pinhel (15.42 horas). No sábado espera a caravana uma viagem de 197 km, com partida de Manteigas às 11.50 horas e chegada ao Fundão pelas 16.42 horas.

Para o final, domingo, fica reservada a etapa rainha, com visita garantida ao Alto da Torre, na Serra da Estrela. O pelotão sai de Celorico da Beira às 11.50 horas para 177 km depois cruzar a linha da meta na Covilhã, o que deve acontecer cerca das 16.13 horas.

Esta competição de classe 2.1, uma das provas realizadas em Portugal com maior cotação UCI, a mesma da Volta a Portugal, vai contar com 18 equipas que chegam de 10 países, sendo metade delas portuguesas. Os trepadores são, naturalmente, os favoritos a impor-se nesta corrida.

 

Etapas:

12 de abril, sexta-feira – 1.ª Etapa: Vilar Formoso – Pinhel, 155 km

13 de abril, sábado – 2.ª Etapa: Manteigas – Fundão, 197 km

14 de abril – 3.ª Etapa: Celorico da Beira – Covilhã, 177 km